"A liberdade é um luxo a que nem todos se podem permitir." (Otto Bismark)

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons." (M. Luther King)

"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." (Jiddu Krishnamurti)

"Ninguém está obrigado a cooperar em sua própria perda ou em sua própria escravatura, a Desobediência Civil é um direito imprescindível de todo o cidadão!" (Mahatma Ghandi)

"Alguns homens vêem as coisas como são e dizem "Porquê?". Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo "Porque não?" (George Bernard Shaw)

“Não há covardia mais torpe que a covardia da inteligência, a burrice voluntária, a recusa de juntar os pontos e enxergar o sentido geral dos factos.” [Olavo de Carvalho]

Nota:

Este blog não obedece nem obedecerá a qualquer acordo ortográfico que seja um atentado à identidade do País

sábado, 25 de junho de 2011

O que acontece aos Portugueses e a Portugal quando cá chegar o FMI?

imf_prepares_portugal_for_meal_1145015A bancarrota de Portugal foi intencionalmente arquitectada, preparada e executada pelos políticos dos principais partidos e banqueiros do país, durante as últimas décadas. A situação calamitosa de endividamento de Portugal e da maioria dos portugueses, assim como a actual situação dos “geração à rasca” são apenas uma consequência disto.

(Autor – Gustavo Cudell)

Quando na conversa com amigos e colegas se fala da situação política em Portugal, tenho ouvido, frequentemente, expressões como:

  -        “Estes tipos da política não se entendem, por isso é preciso vir para cá o FMI por ordem nesta coisa!”

-        “Até gostava que para cá viesse o FMI para mostrar a esta gente como é que as coisas devem ser feitas”.

-        “Ao menos quando vier o FMI, eles põem cá ordem, em Portugal, e somos todos tratados por igual!”


Este tipo de afirmações entristecem-me, porque revelam, no meu entender, que as pessoas não sabem ou não querem ver o que é o FMI e pensam, que o FMI é um clube de filantropos. Isso não é verdade de forma alguma. É essa situação confusa que me leva a escrever estas linhas.

O facto de as pessoas negarem ou minimizarem a existência de algo muito perigoso e que elas não podem influenciar, nem querem admitir, é uma reacção, que na psicologia social tem o nome de dissonância cognitiva. ( ver Wikipédia).

Esta reacção das pessoas em nada contribui para a compreensão, nem para a resolução do problema.

E agora como é que aqui chegamos e o que vai acontecer?

Como introdução a este texto veja o vídeo Colapso Económico de Alex Jones. Veja este vídeo, até ao fim, 12 minutos (com legendas em português), porque aqui se fala de Portugal e o que vai acontecer aos Portugueses

Conheço o Alex Jones há muitos anos, que, juntamente com o Jim Tucker são repórteres da American Free Press !

 
1.   Historial

A bancarrota de Portugal foi intencionalmente arquitectada, preparada e executada pelos políticos dos principais partidos e banqueiros do país, durante as últimas décadas. A situação calamitosa de endividamento de Portugal e da maioria dos portugueses, assim como a actual situação dos “geração à rasca” são apenas uma consequência disto. O país e os portugueses tiveram que se endividar e hipotecar, de forma que ficaram nas mãos dos chamados “investidores” e dos “mercados”, e parece, hoje, que tudo aquilo (as dívidas), que foi fabricado ao longo das últimas décadas, tem que decidir-se em poucos dias!

Com a entrada de Portugal no EURO baixaram as taxas de juro em Portugal, o que baixou imenso (no papel!) o défice do país. Também as famílias consumidoras foram incitadas pelos bancos a contraírem mais empréstimos (maiores casas com mobília, automóveis, viagens e outros). Numa segunda fase, mais recente, as finanças públicas começaram a financiar-se para prazos de maturidade de dívida pública mais curta, para baixar os custos financeiros, com a devastadora consequência de grande parte da dívida se vencer agora, no 1º semestre de 2011, ao mesmo tempo! (Um plano maquiavélico!).


E agora há que tranquilizar os “investidores” e os “mercados”!

Pergunto: Quem são os “investidores”? Quais são os “mercados”?

De nós, os cidadãos (quase nus e transparentes) querem saber tudo: contas bancárias, impostos, bens imóveis, censos públicos, gravação de telemóveis e emails, até as crianças já têm que ter número de contribuinte. Mas, por outro lado, dos “investidores” e dos “mercados” o cidadão (humano) comum nada ou pouco sabe.

Obs. do autor: As piores “descobertas / invenções” da humanidade são:

-        O dinheiro
-        A cisão nuclear
-        A sociedade anónima (SA), como forma jurídica para empresas e os fundos de investimento anónimos.


2. “Recursos” necessários para aqui ter chegado

a)      Políticos* (governo central, deputados e autarcas) corruptos, ávidos pelo poder e dinheiro, sem escrúpulos nem consciência.

Estes políticos não são democratas, mas sim CLEPTOCRATAS. Eles governam-se, pois recebem dinheiro em nome deles, das suas famílias ou por Fundações, controladas por estes políticos CLEPTOCRATAS (sem pagarem impostos), em outros países, p.e. no Estado de Delaware  (EUA), British Virgin Islands (UK) ou outros paraísos fiscais (seguros) da elite de poder anglo-americana.


Muitos fazem parte do grupo Bilderberg. Ver link http://cidadaniaproactiva.blogspot.com/2010/12/participantes-portugueses-as.html

* Isto não se aplica a todos os políticos, porque também existem aqueles (poucos!) que são honestos e bons cidadãos. Normalmente estes políticos honestos não chegam ou não se aguentam em altos cargos durante muito tempo ou são “acidentados” ou “suícidados”.

Exemplos: John F. Kennedy, Aldo Moro, Olof Palme, Anna Lindh, Adelino Amaro da Costa, Jörg Haider, Jürgen Möllemann e muitos outros!

 

b)      Banqueiros* (ávidos pelo poder e dinheiro, sem escrúpulos e sem consciência).

Executam as ordens que recebem dos Bancos Centrais (privados!) FED (EUA), BCE (Banco Central Europeu), Bank of England e outros.

Os bancos são os retalhistas dos bancos centrais, e essa é a razão porque os bancos ganham SEMPRE dinheiro! Só “saem de cena” os bancos que não cumprem as ordens de “cima”, por ex. aqui, em Portugal, o BCP!

Na regra, os banqueiros recebem vencimentos / prémios multi-milionários, todos declarados, por razões de “compliance”, pois os bancos estão cotados em bolsa. (Não precisam de ser corruptos).

Alguns destes banqueiros fazem parte do grupo Bilderberg. Ver link http://cidadaniaproactiva.blogspot.com/2010/12/participantes-portugueses-as.html

* Isto não se aplica a todos os banqueiros, porque também existem aqueles (poucos!) que são honestos e bons cidadãos.


c)      Advogados* (ávidos pelo dinheiro, sem escrúpulos e sem consciência).

Eles ocupam-se dos contratos entre o FMI / Bancos Centrais e o Estado para que tudo esteja “compliant” e “politicamente correcto”. Também, se não estiver, fabricam-se leis no parlamento à medida. Se estas leis forem inconstitucionais, existem constitucionalistas que dão pareceres “inteligentes” e favoráveis.

Em muitos países (ex. EUA) os tribunais constitucionais já estão maioritariamente subvertidos pelas forças “obscuras” e não há possibilidade de mudar estas leis através de recursos judiciais!

Alguns destes advogados também fazem parte do grupo Bilderberg. Ver link http://cidadaniaproactiva.blogspot.com/2010/12/participantes-portugueses-as.html

* Isto não se aplica a todos os advogados, porque a grande maioria deles são cidadãos honestos e também sofrem com a situação.
 

d)     Média e jornalistas*

A maior parte dos média Mainstream é controlada por forças não transparentes e obscuras e os repórteres / jornalistas de topo “vendem-se” para comunicarem e manipularem os portugueses e lhes venderem a nova solução para que os portugueses creiam que finalmente chegou o alívio (o FMI)

Agora, em Portugal, até vai haver novas eleições! Em “democracia” tudo se resolve. Eleições são uma “nova corrida, nova viagem”, como nos carroceis das romarias!

Alguns destes “patrões” dos média e jornalistas também fazem parte do grupo Bilderberg. Ver link

 http://cidadaniaproactiva.blogspot.com/2010/12/participantes-portugueses-as.html

* Muitos dos jornalistas são cidadãos honestos e também sofrem com a situação
                       

3. O que vai acontecer quando chegar o FMI a Portugal?

a)      O FMI irá injectar capitais, a crédito, nas contas públicas e irá cobrar juros sobre esse capital.

b)      Irá aumentar os impostos e taxas sobre os cidadãos e empresas (as receitas) e irá ordenar mais austeridade ainda (redução das despesas), para o país e os portugueses poderem pagar os juros ao FMI e, claro, para as forças “obscuras” que o controlam!

c)       Como hipoteca e garantia do empréstimo irá exigir, por ex.:

-        Hipoteca sobre (parte) das futuras receitas dos impostos e taxas, a pagar pelos portugueses.
-        Hipoteca sobre (parte) das futuras pensões pertencente aos portugueses.
-        Hipoteca sobre as Golden Shares da PT e EDP.
-        Hipoteca sobre as estradas portuguesas (que não pertencem à Brisa) e sobre as taxas de ocupação da via pública e subterrâneas.
-        Hipoteca e privatização dos recursos hídricos (a ÁGUA) e suas redes / sistemas de distribuição.
-        Hipoteca sobre edifícios estatais, camarários e cemitérios.
-        Hipoteca e privatização de aeroportos, portos marítimos e rede ferroviária.
-        Hipoteca sobre Arquipélago da Madeira (turismo), o Arquipélago dos Açores (fins militares e turismo) e o Algarve (turismo e golfe).
-        Privatização e hipoteca dos institutos prisionais (cadeias) e privatização da justiça.
-        E muito, muito mais !

Todos estes contratos entre o FMI e o Estado, em regra, são feitos em língua inglesa, segundo a lei americana, que é a aplicável, dos quais

não há mais possibilidade de saída, e foro americano. São contratos leoninos, irrevogáveis, tipo colete-de-forças. Esperemos que os nossos

políticos sejam transparentes e nos esclareçam sobre as contrapartidas que Portugal irá dar e / ou já deu ao FMI!

Quem vai pagar tudo isto somos todos nós, os portugueses, principalmente os mais pobres e desfavorecidos, mas isto diz respeito a todos nós! Todos vamos ficar mais pobres e mais escravos ainda! Não tenham ilusões!

Obs. do autor: De certo lembra-se, se já jogou o jogo “Monopólio” quando era criança ou com os seus filhos. Se se joga o jogo Monopólio o tempo suficiente, só sobra um jogador … que fica com tudo! Isto aqui não é diferente!
  

4. Quem vem dar a cara em Portugal pelo FMI?

     De certo que serão cidadãos / cidadãs “modelo”, com uma vida privada e profissional realizada, exemplar, para poderem servir de exemplo a nós, os portugueses  que cá estão (!) (pelo menos assim é de esperar)!

Acordem Portugueses!!!

 

in: http://acordem.com/blog/22137//

Sem comentários:

Enviar um comentário

Neste Nosso Portugal©2009
 
hit counters