"A liberdade é um luxo a que nem todos se podem permitir." (Otto Bismark)

"O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons." (M. Luther King)

"Não é sinal de saúde estar bem adaptado a uma sociedade doente." (Jiddu Krishnamurti)

"Ninguém está obrigado a cooperar em sua própria perda ou em sua própria escravatura, a Desobediência Civil é um direito imprescindível de todo o cidadão!" (Mahatma Ghandi)

"Alguns homens vêem as coisas como são e dizem "Porquê?". Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo "Porque não?" (George Bernard Shaw)

“Não há covardia mais torpe que a covardia da inteligência, a burrice voluntária, a recusa de juntar os pontos e enxergar o sentido geral dos factos.” [Olavo de Carvalho]

Nota:

Este blog não obedece nem obedecerá a qualquer acordo ortográfico que seja um atentado à identidade do País

terça-feira, 28 de abril de 2009

Abril inacabado

Passado Sábado 25 de Abril, jantava em familia, enquanto a televisão sintonizada na RTP1, passava no ar o programa "As Vozes que Abril Abriu". Nesse tempo pensava para comigo mesmo, passados 35 anos da Revolução dos Cravos já não era tempo de fazer uma retrospectiva profunda, analisar o que foi feito e o que devia ter sido feito, o que mudou para melhor o que se manteve inalterado e o que retrocedeu a partir dessa data tão importante para o povo português. 35 anos, não é tão pouco tempo quanto isso, e mesmo tendo nascido após Abril de 74, não vislumbro a mundança essencial que devia ter sido feita, a verdadeira revolução (além da alteração do sistema politico-social), aquela que é feita dentro da consciencia do Homem enquanto ser.
Ora pois, a conclusão que retiro é que o 25 de Abril é ainda um assunto tabú, as pessoas aceitam as coisas tal como lhes são apresentadas e não refeltem por si mesmas. Em lugar da comunicação social rodar programas sempre iguais nesta data que a ninguem ja interessam desprovidos de conteúdo já, porque não promover este debate? Até porque, é um se não o mais importante legado do 25 de Abril, o debate aberto no seio da sociedade. Se não vejamos, tal como antes de 25 de Abril a corrupção continua impune e alastra... o sistema de justiça não funciona e não é acessivel as classes baixas (sem sistema de justiça não ha democracia)... o sistema de educação é podre (sem educação as pessoas não podem usufruir da democracia)... um serviço nacional de saúde para alguns... quem ocupa o poder politico são sempre os mesmos...
Desde ja peço desculpa pelo meu "português corridinho", todavia com este desabafo a minha pretenssão é que se discuta este tema, ouvindo-se varias vozes, favoraveis ou contrárias por forma a melhor ficarmos cientes do que realmente mudou nestes 35 anos.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Neste Nosso Portugal©2009
 
hit counters